ehimetalor-akhere-unuabona-pTUCMqXCOrk-unsplash

Saiba como lidar (e ajudar) uma pessoa que sofre de Borderline

Os relacionamentos interpessoais são complicados por natureza. Lidar com os sentimentos alheios (e com os nossos) é uma tarefa bastante delicada e que merece a devida atenção. Imagine então como isso é para uma pessoa que sofre de um transtorno caracterizado principalmente por ter problemas no convívio social.

Lidar com uma pessoa que sofre com o Transtorno de Personalidade Borderline é algo que precisa ser debatido, e é isso que faremos aqui. Caso não saiba o que é isso, leia ‘Afinal, o que é Borderline? Entenda o Transtorno de Personalidade Limítrofe’.

A escritora Elise Gordezky sofre com o TPL e publicou dicas sobre como lidar com o transtorno no Medium. Usaremos as recomendações dela como base para esse texto.

Mas enfim, vale lembrar que as dicas em questão não se aplicam para todos os casos, já que cada pessoa é particular. Entretanto, elas são ótimas para ajudar a maioria dos diagnosticados não só com a Borderline, mas com outros transtornos psiquiátricos.

Caso você tenha um transtorno e esteja lendo isso, também seria interessante observar quem está tentando te ajudar. Não podemos simplesmente ‘condenar’ as pessoas por causa de coisas que muitas vezes são fruto de nossa mente. Mesmo que sua cabeça diga o contrário, com certeza há alguém do seu lado.

Mostre que se importa

Talvez a característica mais comum em pessoas com TPL seja o medo de ser abandonado. E para quem sofre com isso, um distanciamento mínimo ou poucos dias sem mandar mensagem já é motivo para se sentir desamparado e sozinho no mundo.

Por isso talvez a principal dica para ajudar alguém nessas condições é demonstrar que se importa com a pessoa. Mande mensagem, interaja e converse, principalmente se você perceber que seu amigo (a) está quieto demais.

Na mente de alguém que sofre de TPB, é como se existisse uma vozinha que fica 24 horas dizendo que as pessoas não se importam de verdade com ela. O diagnosticado tem muita dificuldade em acreditar que os outros realmente gostam dele.

Sendo assim, mesmo um relacionamento de anos e que já teve muitas provas de amor ainda costuma gerar dúvida no border. Demonstrar que se importa com ele é algo que deve ser feito de forma contínua.

Saiba como esclarecer os fatos

É comum que as pessoas com Borderline sofram com paranoias, principalmente com relação aos outros. Uma atitude mínima e muitas vezes imperceptível sua pode ser causa de uma ideia totalmente equivocada e majoritariamente ruim por parte do border.

Por exemplo, nesse mundo de comunicação instantânea, as mensagens são protagonistas de muita imaginação errada em pessoas com algum transtorno. Se a pessoa te mandar mensagem e em cinco minutos você não responder, ela já pode acreditar que você a odeia.

Se você estiver aparecendo como online, a pessoa já passa a imaginar que você está conversando com alguém melhor e mais importante, ela pode até mesmo acreditar que você está debochando dela com essa suposta pessoa.

Em outro exemplo, suponhamos que você responda a pessoa, mas use uma resposta padrão do tipo ‘ok’, ‘kk’ ou ‘sim/não’. Isso muitas vezes deixará o border pensando que você não quer falar com ele, ou pior, que está se sentindo obrigado a conversar.

Falamos simplesmente de uma troca de mensagens e já dá para entender que essas coisas são complicadas demais.

Por isso é importante saber esclarecer os fatos, mostrando que na maioria dos casos, essas ideias não passam de paranoias equivocadas. Para lidar com isso, você pode sugerir motivos mais racionais e óbvios, por exemplo.

‘Entendo que você possa imaginar isso, mas não seria mais lógico deduzir que a pessoa está ocupada com algo? Não pode conversar no momento ou até mesmo que ela não viu sua mensagem?’

O fato é que uma pessoa com Borderline tende a sempre pensar de forma depreciativa sobre si mesma, e é importante que mostremos que tudo não passa de pensamentos equivocados.

Comente, dê sua opinião, faça críticas e sugestões. ‘Saiba como lidar (e ajudar) uma pessoa que sofre de Borderline – Parte Dois’ em breve.

1 comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s