Mais uma crônica sobre como os tempos são difíceis

São tempos difíceis para os sonhadores. São tempos difíceis, não há como negar. São tempos difíceis. São tempos difíceis para os leitores que leem mais uma vez uma crônica escrita por um autor desconhecido que assim como todos, fala que são tempos difíceis. Aliás, é muita cara de pau fazer referências tão óbvias e superficiais.

Desde que me consideram como gente escuto as pessoas falarem que são tempos difíceis. Já faz quase vinte anos desde que aquela frase saiu daquele filme francês que eu não gostei e até hoje estamos vivendo tempos difíceis.

Definitivamente não existe uma boa hora para uma pandemia aparecer, mas ela chegou bem na hora em que o arroz queimou na panela. Não sei vocês mas eu tô constantemente com a sensação de que aqueles parentes chatos chegaram na mesma hora que o entregador com a pizza.

O fato é que agora o pijama é nossa roupa mais luxuosa, a cama que foi tão usada para fins pagãos, continua sendo usada para a profanidade, no entanto o santo do momento é o onanismo.

Carpir também se tornou a única prática que nos mantem perto de deus. Olha eu tentando usar palavras chiques para chorar. Aliás, onanismo é masturbação e afinal, quem usa pijama? Isso é coisa de classe média e olhe lá, o bom é dormir sem roupa mesmo.

São tempos difíceis para os leitores que no mundo contemporâneo, precisam lidar com escritores que cismam de usar palavras complicadas para termos simples. Vaidade inútil, aliás, escusada.

O fato é que precisamos cumprir esse isolamento querendo ou não, retiro que creio já estar praticando há um bom par de décadas. Olhamos o que se passa na rua pela fresta do portão, tudo isso com o maior cuidado, temendo deixar a felicidade sair para correr incansavelmente atrás de quem passa distraído.

No meu caso específico, e acredito que no de muitos outros, abro o portão e coloco a cabeça para fora torcendo em vão para que a alegria perdida encontre o centro de minha testa. Afinal, a felicidade é uma arma quente, não é?

São tempos difíceis para quem precisa constantemente ler mais um escritor fazer referências óbvias aos artistas da música popular brasileira. Se bem que nesse caso em questão, a frase original é dos Beatles, mesmo assim eles podem ter ouvido de alguém ou sei lá.

Quem decididamente não escuta ninguém é o presidente, mas e daí? O fato é que são tempos difíceis. Eram tempos difíceis com os Beatles pedindo ajuda, eram tempos difíceis com Belchior parafraseando John Lennon, eram tempos difíceis com Leminski distraído, eram tempos difíceis com o filme chato de Amélie, eram tempos difíceis com o ministério da magia sendo tomado, são tempos difíceis com a pandemia, mas principalmente, são tempos difíceis com as pessoas acreditando em mitos.

O que quero dizer é que não acredito em ‘tempos difíceis’, nada nunca foi fácil para quem está debaixo do sol. A existência sempre foi árdua, essa é a sua característica mais comum. Por isso, são só tempos.

Foto: Tandem X Visuals

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s