Amy Winehouse e o retrato trágico do Transtorno Borderline

Amy Winehouse foi uma das artistas mais impactantes do século XXI, todos a conhecem por seu grande talento para a música e para as polêmicas. Entretanto, muita gente não conhece o lado B da cantora, a Borderline.

O Transtorno de Personalidade Limítrofe ou Borderline pode ser definido com a palavra intensidade. Dentre os sintomas, se destacam os problemas com os relacionamentos, com a autoimagem, a auto sabotagem e o medo de abandono. Amy admitiu ser diagnosticada com a enfermidade, e fica evidente o quanto ela impactou em sua vida.

Embora aconteça com ambos os gêneros, o transtorno é mais comum em mulheres jovens e com problemas emocionais causados muitas vezes por uma infância e adolescência complicada.

Amy teve uma vida conturbada e claramente estava doente nos últimos anos, entretanto teve sua condição ridicularizada e até mesmo glamourizada por praticamente toda a grande mídia.

O intuito aqui é discutir fatos da vida da cantora que retratavam seu transtorno, e mostrar o quão trágico ele pode ser.

O amor é uma aposta perdida
Acima do que eu poderia cobrir

Amy Winehouse

A infância conturbada e a ausência de seu pai

Amy nasceu no norte de Londres, filha de um taxista/cantor e uma farmacêutica. A música sempre esteve presente em sua vida, tendo tios e o próprio pai como músicos do jazz.

Entretanto, tudo começou a desabar quando seu pai, Mitch, começou um relacionamento extraconjugal com uma colega de trabalho. Janis, mãe de Amy, sabia do caso, assim como as crianças.

O pai sempre foi ausente e isso foi acentuado após o divórcio dos pais, que ocorreu quando a garota tinha nove anos. Janis ficou com a guarda de Amy e seu irmão, entretanto era comum que os dois passassem o tempo com a avó, para que a mãe trabalhasse. Amy passou a frequentar aulas de canto, e com o tempo passou a se apresentar em clubes.

Não podemos dizer que esse abandono possa ser o motivo que fez com que Amy desenvolvesse Borderline, entretanto é um forte indício.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s