A Ghost Story: Uma experiência sobre luto, vida, e a necessidade de seguir em frente

Na situação social, política e econômica atual, é importante saber lidar com o mundo e como se conduzir nele. Partindo da reflexão de que ‘O essencial não é remontar às origens das coisas, mas, sendo o mundo o que é, saber como conduzir-se nele’, de Camus, falaremos de ‘A Ghost Story’.

A Ghost Story é um filme dirigido por David Lowery e lançado em 2017. O nome nos induz a pensar que se trata de mais uma história de terror, mas definitivamente, horror não faz parte da produção.

Feito pelo renomado estúdio A24 (A Bruxa, Hereditário, Moonlight e etc.), A Ghost Story não é um filme, mas uma experiência intimista sobre o luto, a vida e a necessidade de seguir em frente.

Com a exceção de cenas descritas sem contexto, este texto não contém spoilers.

sombras da vida filme

O enredo

Logo de cara percebemos que a produção é mostrada em formato quadrado, não no retângulo comum dos filmes. Isso faz com que o filme tenha um ar mais intrínseco, como se víssemos tudo enquadrado, remoto controle.

Mas enfim, vemos nele a história de um casal. Os primeiros minutos são de amor e intimidade, no entanto, o personagem interpretado por Casey Affleck acaba falecendo, deixando M (Rooney Mara), sozinha.

O filme se mostra uma obra artística original por muitos motivos, primeiramente, pela abordagem diferente do ‘fantasma’. Ao contrário do comum, o espírito não é tratado como algo ruim, assustador e mal. Nesse caso, o fantasma é uma figura humanizada.

a ghost story

O fantasma ‘C’ é representado da forma mais crua possível, com um lençol branco e dois furos negros como olhos. Depois de morrer, ele volta para a casa e passa a acompanhar M vivendo o luto da perda. Já que nosso personagem principal não fala, o filme é bastante silencioso, o que nos obriga a vivenciar tudo não com palavras, mas com as emoções transmitidas pelo longa. As cenas são cruas, belas e melancólicas.

Não há surpresas no filme, pelo menos falando em questão de enredo. O fantasma passa o tempo todo parado na casa e observando as ações de M. Por exemplo, a primeira cena pós morte mostra a garota comendo uma torta enquanto o fantasma observa inerte, são quase dez minutos de uma monotonia que chega a incomodar. Não o incômodo no sentido pejorativo da palavra, mas sim de sentirmos a angústia da personagem.

a ghost story

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s